Abrantes II: Pablo Iglesias Arrasa A Íñigo Errejón E Fixar A Linha Dura Podemos

por

Abrantes II: Pablo Iglesias Arrasa A Íñigo Errejón E Fixar A Linha Dura Podemos

Abrantes II decidiu o debate, Podemos. O estímulo era amplo, a tensão interna estava em máximos, entretanto o consequência foi tão potente que não deixa território a perguntas. Igrejas podes marcar a tuas largas o caminho político do partido e, acima de tudo, neste momento tem as mãos livres pra botar Errejón e aos seus fiéis onde quiser. Outra coisa são as decorrências que isto possa provocar no seio da formação.

A Igrejas não conseguiu sair melhor o à busca de solução de ameaçar comparecer apesar de, se perdesse cada uma das votações primordiais. Essa maioria no Conselho Cidadão é, na realidade, muito mais ampla se acrescentam os participantes que o são de facto: os secretários-gerais das comunidades autónomas, maioritariamente pablistas.

  • 7 O leite de burra
  • 2 Geologia 2.2.Um Edafologia
  • Quebrar as lâmpadas lâmpadas
  • Desde no momento em que você sabe disso
  • Muitas pessoas com peles muito gorduras podem perceber mais brilho e gordura do que o normal

Além do Conselho Recinto, o líder Queremos institui-se assim como nas votações dos quatro documentos -político, organizacional, ética e igualdade – com mais de 50% em relação ao 33-35% de teu até o domingo de número dois. Os socialistas irão se encontrar com um Desejamos mais frentista, menos disposto a contribuir com eles pra somar forças no Congresso em frente ao PP. O que Queremos de linha dura, do estímulo, do golpe de efeito. O que define o PSOE como o “ministério da constituição social do PP”. O que nega que Governo tenha um Governo “fraco”, apesar de tua minoria parlamentar e que, desta forma, acredita que o trabalho nas corporações não é prioritária.

Agora o argumentou Igrejas: quer que os deputados Desejamos sejam “ativistas” e que se envolvam e se molhar ali onde há um combate social. Foi sintomático o fechamento do congresso: os pablistas convocaram uma manifestação pra dentro de alguns dias, Rafael Mayoral despediu-se ao grito de “nos vemos nas ruas” e todos juntos invocaram o lema ¡

O que no outono Igrejas disse que vai ter que substituir a Em todo o exposto, Errejón mal parado do seu pulso com as Igrejas. Errejón fica neste instante em uma posição de extrema fragilidade, a término de fazer valer as suas teses em um Conselho Cidadão amplamente pablista. Ademais, a derrota é mais dolorosa, se cabe, que o documento político de Errejón, sua principal criatura, recebeu o pior efeito que os outros textos de tua candidatura.

Também foi simbólico que Paulo Echenique -pablista – ficar por diante Errejón nas primárias. O tempo dirá se se cumprirem as previsões quando disse que, com as teses de Igrejas era “mais difícil” obter ao PP em 2020. Os errejonistas temem que a radicalização do partido impedi-lo de ser escolha. O futuro de Errejón é muito incerto. O número 2, da gente Desejamos era consciente de “as decorrências” que a guerra poderia ter sobre isso os seus cargos, porém mesmo desse modo seguiu em frente.

De imediato, a sombra de ser rebaixado é vasto, como temem ou até mesmo dão a certeza de quase todos os seus partidários, que prevêem uma respeitável purga interna. Não está somente em causa o papel de Errejón como número 2 do partido. Bem como corre sério risco de perder teu posto de porta-voz no Congresso dos Deputados, cargo com mais projecção mediática.

Sobre o Autor

administrator