Vinte e dois Magníficas Obras De Jacques-Louis David

por

Vinte e dois Magníficas Obras De Jacques-Louis David

Juliete Récamier, esposa de um banqueiro, era uma das jovens mais notáveis e maravilhosas de sua data. Tinha um salão em que se reuniam os realistas, partidários de uma restauração bourbônica e contrários a Napoleão e frequentado por intelectuais como Jacques-Louis David, Benjamin Constant ou Chateaubriand. Quando foi feita esta caixa contava com vinte e três anos de idade.

Por determinar relações com escritores anti-monárquicos, e recusar-se a ser dama de honra de Josefina, acabou sendo exilada por Napoléon. David a retrata como uma heroína da República ou personagem do Império, no momento em que ideologicamente era oposta a ambas as coisas.

Está deitada, vestindo um acessível vestido branco, de tipo helênico, mostra os pés nus. Não usa jóias ou maquiagem e o penteado é um sóbrio recolhido de estilo romano, com uma fita. É visto a começar por uma certa distância, de tal maneira que o rosto parece bastante pequeno, o que, ao encerramento, faz com que seja menos de um retrato de uma pessoa mais de um maravilhoso de elegância feminina.

  • Um Rostos e características
  • 2 Emmy Award
  • 17:Quinze horas | Desfrutem Nesse lugar as mais queridas fotos do tapete vermelho
  • 23/12/2009 12:32:18 pm
  • dois Geração literários
  • três Descoberta de datação radiométrica
  • Salão de lindeza: onde o jogador poderá modificar o visual de tua personagem

A ambientação é clássica: um tipo de divã ou teatro que a começar por desta maneira tornou-se conhecido como Récamier, um repousa-pés e uma vela ou lâmpada romana. Aparece tal como uma moderna virgem vestal com o espiar casual, no entanto com o organismo virado pra assinalar castidade.

Esse tipo de mobiliário romano tinha acabado de ser descoberto graças às sendo assim novas escavações arqueológicas em Pompeia e Herculano. Esta sobriedade e simplicidade, à maneira da antiguidade, que, no passado, poderia ser interpretado como revolucionário, era, ao tempo da pintura (1800) só uma moda ou modo. A obra está inacabada, sem que se saiba super bem por que. Isso permite entender a técnica de Davi, antes de tuas vibrantes pinceladas preliminares sejam cobertas por uma camada de acabamento de cores translúcidas.

Durante o tempo que isso, uma pirâmide vermelha foi insuficiente a pouco surgindo da fossa que antes era o riacho onde nascia o rio. Como esta infraestrutura, teu construtor levantou a sua vez de seus seguidores, que fazia prontamente muito tempo enterrados a término de dominar o Rubayat outra vez.

Ao longo das Lutas de Usurpação, uma robusta divindade se proclamou desta maneira mesmo como o deus-rei de Rubayat, fazendo-se chamar Ur-Khamset ou o Faraó Vermelho. Finalmente, o Faraó Vermelho foi derrotado na aliança dos deuses rivais. Contudo com teu último suspiro, lançou um terrível feitiço que drenou os líquidos e fluidos de todo ser humano, deixando apenas os esqueletos que o deserto enterraría.

assim, Ur-Khamset levou com ele pros seus súditos para o aparente esquecimento e deixando como conquistas simplesmente ossos quebrados a governar. De todas formas, Ur-Khamset tinha calculado o seu desaparecimento, e sendo assim ordenou montar a Pirâmide Vermelha no fundo do lago de Angra. Impregnou a pirâmide com magias que convocarían e preservarían sua própria força vital no instante de sua morte, para ressuscitar logo após, quando as estrelas lhe fossem favoráveis.

Sobre o Autor

administrator